AMOR DO PAI, AMOR ETERNO!

De longe o Senhor me apareceu dizendo: Pois que com amor eterno te amei, também com benignidade te atraí.

Jeremias 31. 3

O Senhor Deus é maravilhoso! A sua palavra nos mostra que o Seu amor é eterno e incondicional. Com isso, podemos ter a segurança de que Deus nos ama e foi capaz de realizar a ação mais linda e sublime que já pôde existir.

Por amor, Ele entregou o Seu Filho Jesus Cristo para que toda a humanidade fosse salva e tivesse a chance de obter a vida eterna. Quem melhor do que Ele para conhecer os nossos corações e poder conduzir as nossas vidas em segurança, além de preparar o que há de melhor para nós, algo que nunca passou em nossas mentes? A Bíblia afirma que as coisas que os olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. (I Coríntios 2.9) A Bíblia também nos ensina que a Sua vontade para as nossas vidas é boa, perfeita e agradável. (Romanos 12. 2)

Certa vez Jesus contou uma parábola para um grupo de pessoas que o acompanhavam, falando justamente sobre o amor de um pai a respeito de seus filhos. Um dos filhos, o mais moço, chegou com seu pai e lhes falou: Pai, quero a parte do que me é direito na herança  para que eu vá e viva a minha vida da forma como me convém . (Lucas 15.12) Esse pai, ao observar a atitude de seu filho, não hesitou em discordar de sua vontade, deu a parte que se destinava a ele, no entanto, jamais desistiu de seu bem mais precioso, seu filho e sempre, o aguardava ansioso.

Acredito que esse pai da história, estava sempre em oração por seu filho, acredito também que quando nós levamos as nossas causas ao Senhor, por mais que sejam impossíveis, Ele resolve. Aquele filho ao se deparar com a dura realidade da vida retornou à casa do pai e se reconciliou com ele. O pai perdoou e o reintegrou ao seio familiar.  Essa mesma atitude nos lembra do grande amor que o nosso Pai do Céu tem por nós, pois no momento em que nos afastamos da presença do Senhor e decidimos viver a nossa vida de uma forma inconsequente, vamos colher do fruto que plantamos. Porém, se nos achegarmos ao Pai e reconhecermos as nossas faltas, Ele é fiel e justo para nos perdoar (1 João 1.9) e  estará com as suas mãos estendidas para nos receber e nos reintegrar ao seio familiar.

Portanto, pensemos nas atitudes do Pai do Céu, que nos ama eternamente, e está pronto a nos receber de braços abertos.

  Que a graça do Senhor Jesus Cristo seja com todos!

Eloyza Corrêa

Coordenação de Educação Cristã

Deixe um comentário

0
Connecting
Please wait...
Envie uma mensagem

Desculpe, não estamos online no momento. Deixe um recado.

* Seu nome
* E-mail
Descreva sua dúvida
Conecte-se agora

Precisa de mais ajuda?

* Seu nome
* E-mail
Descreva sua dúvida
Estamos online!
Feedback

Ajude-nos a ajudá-lo melhor! Não hesite em nos deixar qualquer comentário adicional.

Como você avalia nosso suporte?